Prospecção, escolha e formalização da parceria com a escola

09/09/2012 19:23

Página relacionada a: Como buscar escolas
 

O núcleo de voluntários deve eleger algumas escolas para as quais irá apresentar o PEB. Recomendamos que a seleção das escolas atenda ao critério da proximidade do local de trabalho do grupo de voluntários. Quanto mais perto a escola parceira estiver, mais fácil será o envolvimento do grupo de voluntários com o trabalho.

Uma vez identificadas as possíveis parceiras, os voluntários precisam se informar, por meio do site do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), quanto aos indicadores oficiais de desempenho dessas unidades de ensino. A observação do Ideb (Índice de desenvolvimento da Educação Básica) e do Prova Brasil permite conhecer com antecedência os resultados de uma escola diante das avaliações oficiais do MEC (Ministério da Educação).

Feito isso, é hora de definir quem participará das visitas de apresentação do PEB. As visitas devem ser agendadas com o diretor de cada escola pré-escolhida ou com outro membro da gestão escolar (vice-diretor, assistente de direção ou coordenador pedagógico, por exemplo). É importante que o responsável do núcleo por esta apresentação leve o material explicativo do Programa, o Kit PEB. Ele facilita a explicação e esclarece a real proposta de ações do PEB. 

Gostaríamos de sugerir algumas idéias-chave a serem exploradas pelo núcleo de voluntários nesse contato de apresentação à escola:

• Quem está fazendo a visita são os voluntários do PEB, mas também representantes do Grupo Santander Brasil.

• O núcleo de voluntários está propondo uma parceria com a escola e não oferecendo doações. Nosso conceito de parceria precisa ficar bem claro desde o início.

• A proposta de trabalho do PEB é essencialmente participativa, devendo envolver alunos, professores, pais, gestores escolares e parceiros.

• O núcleo de voluntários estará ao lado da comunidade escolar para colaborar com a melhoria da qualidade daquela escola e, para isso, oferecerá a competência de relacionamento, ou seja, de articular uma rede de parceiros que se disponha a apoiar a escola com diferentes tipos de recursos (humanos, materiais, financeiros e técnicos).

• Os voluntários acreditam que a escola deve ser empreendedora, conquistando seu lugar de pólo de desenvolvimento sustentável na comunidade.

A escolha do melhor parceiro deve levar em conta que cada escola tem sua história, tradição, raízes naquele bairro, a “cara” do seu diretor, professores, alunos, pais, enfim, a identidade daquela comunidade. O que fará diferença na escolha da escola é perceber, da forma mais precisa possível, qual a disposição da equipe escolar (diretor, coordenador pedagógico, professores, etc.) para o relacionamento em parceria que o PEB propõe. Observar como as escolas visitadas reagem à apresentação do PEB é essencial.

As primeiras impressões devem ser anotadas para auxiliar na decisão pelo parceiro, pois, em regra, refletem suas principais características. Depois de realizadas as visitas e de consideradas as informações acima, o núcleo de voluntários precisa se reunir para a decisão final sobre para qual escola irá propor parceria. A parceria com o PEB deverá ser estabelecida de modo oficial por meio do Termo de Parceria IEB–Escola. Esse documento está disponível aqui.

Você precisa estar logado para comentar e interagir!
Login ou Cadastre-se