22 DE MARÇO: DIA MUNDIAL DA ÁGUA

O acesso à água potável tem tudo a ver com as três dimensões do desenvolvimento sustentável: 

  • Econômico: a água é um recurso importantíssimo na produção de energia, alimentos e atividades industriais.

  • Social: água e saneamento são determinantes para uma vida saudável. 

  • Ambiental: a água é fonte de vida para todos os seres vivos do planeta e essencial para o equilíbrio ambiental.

Isso significa que tanto a poluição das águas quanto a escassez desse recurso colocam em risco toda a vida na Terra. Você pode estar pensando: “ah, que exagero, olha quanta água tem nesse planeta”. Mas veja só estes dados*:

  • A água é um recurso renovável, porém finito. De toda a água do planeta, calcula-se que apenas 3% é água doce e apenas 1% está disponível na superfície. 

  • O Brasil é privilegiado: possui cerca de 12% da água doce do planeta. Mas 80% está disponível na região Norte, onde vive 5% da população. As regiões costeiras, onde estão 45% dos brasileiros, há menos de 3% dos recursos hídricos do país.

  • Cerca de 70% de toda a água disponível no mundo é utilizada para a produção de alimentos.

  • Mais de 80% das águas residuais vêm sendo devolvidas para o ambiente sem tratamento adequado, especialmente nos países mais pobres. 

  • Calcula-se que 8 bilhões de quilos de plástico cheguem nos oceanos anualmente, contaminando e ameaçando a vida marinha. Se continuarmos assim, em 2050 os mares terão mais plástico do que peixe.

Como vemos, cuidar da água que consumimos envolve em grande parte ações do poder público. Mas a boa gestão desse recurso também depende de ações adotadas por empresas, produtores rurais e nós, cidadãos.

Vamos falar sobre a parte que nos cabe nessa história? 

Podemos abordar a economia de água dentro de casa, o uso de cisternas, a destinação correta dos lixos – que nunca devem ser jogados nas ruas, córregos, rios e mares – e até mesmo o combate ao desperdício de alimentos, que demandam grandes quantidades de água em sua produção.

Confira duas sugestões de atividades de sensibilização e conscientização:

1. Exibição de vídeos seguidos de debate: apresentar dados de realidade vão ajudar os alunos a compreender o contexto à sua volta e, a partir desse entendimento, adotar novos hábitos e atitudes no dia a dia. Isso pode ser feito por meio de uma aula organizada em parceria com o professor de geografia.

2. Roda de leitura: os alunos menores poderão ser sensibilizados por meio de narrativas que tenham a preservação das águas e do meio ambiente como pano de fundo. 

Veja aqui algumas sugestões de vídeos, livros para rodas de leitura e outras atividades


* Fontes dos dados: UOL Educação; Relatório mundial das Nações Unidas sobre o desenvolvimento dos recursos hídricos, 2017; Agência Nacional de Águas e WWF

Foto: Mariana Chama